AGORA!

Sábado, 20 de abril de 2024




MENU

SIGA:

Home » Geral » Notícia: Mobicaxias celebra avanços no projeto do Porto Meridional em Arroio do Sal

Mobicaxias celebra avanços no projeto do Porto Meridional em Arroio do Sal

◔ 13/01/2024 18h00min   ‣   Categoria: Geral   ‣   Tags: #Porto Meridional #Mobicaxias #Arroio do Sal #senador Luis Carlos Heinze #DTA Engenharia

Os voluntários da Câmara de Infraestrutura do Mobicaxias e do grupo de trabalho Porto Meridional realizam uma prestação de contas e perspectivas para implementação do projeto do porto de águas profundas em Arroio Do Sal até 2026 sendo a data base definida para início das operações, conforme entrevista dos representantes ao Jornal Zero Hora de 12 de janeiro de 2024 ao jornalista Marcelo Gonzatto.

Com foco na redução dos Custos de logística do RS, que atualmente são elevados, o diretor da DTA Engenharia, Daniel Kohl defende a viabilidade da nova estrutura.

— Ainda estamos no começo dos estudos ambientais. O termo de referência do Ibama é bastante rígido. Trata-se de uma área já bastante antropisada (com presença humana), com condições de acesso para ter uma via direta ao novo porto. Impactos ambientais e o cuidado com a comunidade local serão tratados nos estudos ambientais — afirma Kohl.

O Integrante da Câmara Temática de Infraestrutura da Mobilização por Caxias do Sul (MobiCaxias), Ruben Bisi considera o novo porto fundamental para aumentar a competitividade da região — que está distante cerca de 320 quilômetros de Rio Grande e a 180 quilômetros do futuro embarcadouro.

— Enquanto ficamos brigando, Metade Sul contra Metade Norte, Santa Catarina construiu mais portos. Precisamos ter mais portos, mais ferrovias, mais aeroportos. Reduzir os custos logísticos — defende Bisi.

A MobiCaxias estima que empresas da região gastam entre 4% e 5% de suas receitas com transporte, enquanto uma melhor infraestrutura poderia reduzir essa cifra quase à metade. Presidente da Câmara Brasileira de Logística e Infraestrutura (CâmaraLog), Paulo Menzel avalia que o custo acumulado de todos os setores da economia gaúcha com logística alcança 21,5% do PIB, contra um índice de 19% em São Paulo, por exemplo. Uma das formas de reduzir esse patamar seria melhorar a infraestrutura estadual por meio de mais investimentos, na sua avaliação.

— O Porto Meridional é privado, ou seja, todo o risco é privado. Se vai tirar carga de outro porto, só o tempo dirá. Quando entrar em operação, como em qualquer lugar do mundo, os importadores e exportadores é que vão avaliar a melhor opção. É assim que funciona em qualquer lugar do mundo. É preciso deixar que o mercado se regule — argumenta Menzel.

O prefeito de Arroio do Sal, Affonso Flávio Angst, afirma que já se percebe um impacto inicial da possível instalação do Porto Meridional na cidade mesmo antes de sua construção.

— Estimamos que, desde quando começaram as discussões sobre um porto na nossa cidade, de 2020 para 2021, houve uma valorização média de cerca de 30% no preço dos imóveis —revela Angst.

O gestor do município litorâneo usa o exemplo catarinense para estimar os possíveis ganhos para os cofres públicos com a eventual instalação da estrutura portuária:

— Antes da inauguração do porto, Itapoá tinha uma receita de cerca de R$ 30 milhões. No ano passado, ficou perto de R$ 200 milhões. Acreditamos que pode ocorrer algo semelhante aqui, sem deixarmos de ter o nosso viés turístico.

Conforme o IBGE, Arroio do Sal tem hoje cerca de 11 mil habitantes e aproximadamente R$ 100 milhões em receitas anuais. Para confirmar os possíveis investimentos, porém, o município também tem de fazer um dever de casa. Hoje sem tratamento de esgoto, a cidade precisa encaminhar uma solução para esse problema e assim ter permissão de alterar o zoneamento de seu Plano Diretor para prever legalmente a possibilidade de instalar um porto.

— Estamos finalizando um estudo e um convênio com a Aegea e o Ministério Público Federal para estabelecer um cronograma de implantação do tratamento de esgoto, para começar a operação do sistema até 2028. Temos um acordo bem encaminhado — garante o prefeito.

Esta semana em entrevista à Rádio Jovem Pan News Litoral, o senador Luis Carlos Heinze afirmou que as perspectivas são muito boas para 2024. “ Nos falta a licença ambiental e isto está em andamento, também estamos dialogando com o Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal deixando-os a par de todas as movimentações” disse o senador.

A Mobicaxias é um movimento formado em 2014 na cidade de Caxias do Sul e que trabalha buscando o desenvolvido nos mais diversos setores. O projeto do porto em Arroio do Sal surgiu a partir da necessidade das empresas de Caxias do Sul e arredores em diminuir os seus custos de logística.


Foto- Área do porto em Rondinha Nova- Divulgação Mobicaxias

Dapraia News/Mobicaxias

Galeria de Fotos

Como você se sentiu com essa notícia?

18
Amei
5
Incrível
1
Uau!
0
Triste
0
Indignado

Compartilhe essa notícia!

GERAL
TUDO DE GERAL
VÍDEOS
TUDO DE VÍDEOS
POLÍTICA
TUDO DE POLÍTICA
ASSINE NOSSA NEWSLETTER
TRANSPARÊNCIA DOS MUNICÍPIOS
TUDO DE TRANSPARÊNCIA DOS MUNICÍPIOS
FOTO DO DIA

Mais um belo poente em Tramandaí

As cores do final da tarde trazem tons que encantam aqueles que reservam alguns minutos do seu dia para apreciar a natureza.

VEJA MAIS FOTOS
LUGARES DO LITORAL
TEMPO
TUDO DE TEMPO